7 passos para administrar com eficiência o lucro da sua loja!

Empreender é sempre uma missão complexa por vários aspectos e a todo momento estamos abordando um deles e algumas dicas e passos para obter o melhor desempenho.

Administrar o lucro com eficiência é uma das mais importantes. É fundamental termos o olhar constante sobre os muitos fatores que geram o lucro e como podemos faze-lo crescer mesmo que as vendas se mantenham estáveis.

Não é uma tarefa fácil, exige muitas mãos e uma dedicação grande, mas os resultados positivos vão impactar nos ganhos de todos.

Passo 1: busque as melhores condições de fornecimento para a produção.

Nos negócios de produtos, o resultado deles é uma cadeia de insumos/fornecedores para compor o custo de produção, e sobre o qual começaremos a montar o preço de venda, com outros componentes administrativos.

É importante pesquisarmos constantemente sobre novos fornecedores de insumos, com preços melhores – impactando no custo – ou prazos melhores – agilizando assim a produção, aumentando o ciclo de atendimento e as vendas.

Passo 2: seu preço está bem posicionado?

Essa é uma pergunta que devemos sempre fazer, pois da resposta depende todas as estratégias de marketing e de venda que virão a seguir. Devemos pesquisar se estamos com um preço bem posicionado, se temos espaço para melhorar e assim ganhar vendas e lucro.

Um aspecto que precisa ser avaliado é se precisamos reduzir preços apenas porque a concorrência pratica preços menores – se temos diferenciais competitivos e vendas num nível satisfatório, por que sacrificar o lucro? Por outro lado, aumentar preços pode não ser o mais indicado, principalmente num mercado recessivo como o atual – então a opção pode ser buscar a redução do custo (item 1).

Passo 3: sua estrutura está bem dimensionada?

O lucro final, distribuído posteriormente entre os sócios, considera o gasto com pessoal, equipamentos, materiais e diversas outras despesas. Portanto, precisamos estar atentos ao tamanho da estrutura e o quanto ela pode ser ajustada a uma realidade, sem perda de eficiência.

Um bom exemplo é ter frota própria para as entregas. Uma frota terceirizada pode custar menos e melhorar o lucro final. Ou usar recursos de tecnologia para substituir custos com telefonia e reuniões externas ou viagens.

Passo 4: como você gerencia seus custos e despesas?

Aqui falamos de um sistema de gestão e as possibilidades de coletar dados com eles, avaliar e tomar diversas ações que previnam perdas e assim potencializem ganhos.

Existem opções de baixo custo com qualidade que integram as áreas de forma simples, sem grande complexidade, e assim criar processos que facilitem descobrir onde devemos cortar gastos, melhorar o fluxo de caixa ou investir mais – que também ajuda a aumentar os lucros.

Passo 5: você pratica uma gestão de despesas?

Controlar, avaliar e reduzir todas as despesas comerciais, administrativas e de logística é um trabalho essencial para potencializar os lucros. Em cada linha de despesa devemos avaliar o volume necessário e buscar medidas de redução que não prejudiquem a eficiência do setor.

O ideal é que este trabalho tenha o comprometimento de todos na empresa, e para isto a redução de despesas deve ser uma política firmada pelo alto escalão, com tarefas, responsáveis, metas factíveis e prazos.

Exercitando opções de redução em cada custo e despesa pode dar resultados surpreendentes e aumentar os lucros.

Passo 6: você tem um fluxo de caixa eficiente?

O fluxo de caixa é ainda hoje um grande tabu ou desafio em muitas empresas, porque depende diretamente da visão realista de todos os pagamentos e recebimentos que a empresa terá diariamente em um espaço de tempo – normalmente um mínimo de 12 meses.

É uma lente da verdade indispensável para preservarmos o lucro. Com um fluxo eficiente, podemos prever momentos de desequilíbrio de caixa e buscar soluções – por exemplo, renegociar pagamentos ou vender títulos (antecipar recebíveis). A ideia é evitar custos adicionais, como uso de cheque especial, pagamento de multas e juros por atraso ou buscar empréstimos para cobrir saldos negativos.

Passo 7: você coloca o seu lucro para render?

Antes de se tornar o valor que os sócios poderão retirar em algum momento, o lucro é o dinheiro que circula pelas contas da empresa, expande e se reduz conforme o fluxo, porém é possível fazer com que ele renda financeiramente.

Se o fluxo prevê que o saldo da conta ficará uma semana sem retiradas, por que deixaremos ele parado? Se boa parte deste saldo não será usado por um mês, por que não investir?

Existem ótimas opções de investimento de curto, médio e longo prazo disponíveis em todos os bancos. Você pode ter boas orientações a respeito acessando bonsinvestimentos.com.br. São profissionais experientes no assunto e prontos para contribuir.

 

Acredito que estes passos acima podem ajudar muito a preservar e aumentar o lucro da sua empresa.

Sucesso!

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *